terça-feira, 1 de novembro de 2016






Eu, Waldecy Antonio Simões, internauta ativo na propagação da Palavra de Deus, pertenço a uma das 398 congregações pelo mundo que santificam o sábado como o Dia do Senhor, portanto somos os remanescentes que não aceitaram a subserviência ao papado romano de tantos erros. Siga o Link:

http://gospel-semeadores-da.forumeiros.com/t12521-todas-as-igrejas-que-guardam-o-sabado. 

“Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo”. Romanos 9:27


“Ao partirem eles, começou Jesus a dizer às multidões a respeito de João: que saístes a ver no deserto? um caniço agitado pelo vento? Mas que saístes a ver? Um homem trajado de vestes luxuosas? Eis que aqueles que trajam vestes luxuosas estão nas casas dos reis”.  Jesus, em Mateus, 11.7

Acima Jesus está condenando as cortes dos reis, pois vivem sob o poder terreno e as riquezas materiais e o Vaticano é o maior exemplo do MAIOR REINO DO MUNDO, pois a Mídia de 2016 revelou que o Patrimônio Mundial do Vaticano é em torno de TRÊS TRILHÕES DE DÓLARES!

Vamos ver a definição de SEITA no dicionário Michaelis:

Doutrina que se afasta da opinião geral.
Conjunto de indivíduos que a seguem.
Comunidade fechada, de cunho radical.
Facção, partido.

Já foram atribuídos a definição de SEITA a congregação Testemunhas de Jeová, por julgarem que seus preceitos se afastam da opinião geral, principalmente porque proíbe a transfusão de sangue aos seus membros, fazendo-os acreditar que a alma do homem está em seu sangue e que Jesus não é mais que um profeta de Deus. Portanto, se afasta da opinião geral e é uma comunidade fechada.

Assim também acontece com a Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias, a dos mórmons, por apresentar um Evangelho diferente do que Jesus nos deixou Escrito,  um “Novo Evangelho”  que teria sido escrito por Jesus em seus 40 dias na Terra após sua Ressurreição, escrito em letras de ouro, mas  que nunca foi mostrado, pois essa seita foi criada por Joseph Smith com o fim de os membros masculinos poderem se  casar até com quatro mulheres, e hoje isso só não é ainda praticado porque a Justiça Americana proibiu essa prática. Portanto, se afasta da opinião geral e é uma comunidade fechada.

Assim também, acontece com a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Tanto evangélicos do domingo, quanto católicos a nomeiam como sendo uma seita por esta ensinar corretamente aos seus membros que não há uma só frase no Evangelho que afirme que o Mandamento do sábado, incluso em Deuteronômio 5, e em Êxodo 20 como também em Gênesis, 2.2, foi excluído por Jesus. Nesse caso não se afasta da opinião geral, pois pelo mundo existem 398 congregações evangélicas que santificam os sábados Conferir:

 Portanto, a Adventista não é uma comunidade fechada e nem radical, pois se fundamenta na Palavra de Deus Escrita, e assim, por estar a OBEDECER a Deus na guarda de TODOS os seus mandamentos, jamais poderá ser uma seita.

Bem, e quanto ao Vaticano de tantos e tantos séculos de glória pessoal, de prestígio, de imponência, de altos balcões de negócios e de riquezas materiais? Por que o Vaticano é, mesmo, a maior das seitas do mundo?

Vamos. novamente,  rever a definição de SEITA no dicionário?

Doutrina que se afasta da opinião geral.

Primeiramente, a Igreja Católica é uma seita por ter sido criada pelo papado romano de Satanás, como um RAMAL RELIGIOSO, supostamente, digo novamente, supostamente fundamentado na Bíblia.

Vejamos as diferenças da doutrina católica com o Evangelho que Jesus nos legou:

A doutrina católica chama de santos todos aqueles e aquelas milhares de pessoas canonizadas (santificadas)  pelo homem.
 
   No Evangelho não há um só exemplo de santificação de mortos e de culto a eles, denominados pelo papado romano como "santos".

Nem João Batista, nem Estêvão, os dois primeiros mártires cristãos foram  "canonizados" como "santos" por Jesus ou pelos seus apóstolos. Pois no Evangelho eram chamados de santos OS VIVOS, os que vivam pelos preceitos de Jesus, e nunca, jamais um morto foi chamado de santo, a não ser o Redentor da Humanidade, que por seu Grande Sacrifício habilitou homens e mulheres, que merecerem, a entrar pelos Portões do Reino de Deus no Grande Dia da Volta de Jesus, antes fechado desde Adão e Eva.

A doutrina católica induz o católico a interceder junto aos santos e santas mortas.

Mas a Bíblia por inteiro abomina a invocação de espíritos de mortos, e no Evangelho não há UM SÓ EXEMPLO de os apóstolos de Jesus terem  invocado santos ou santas, pois só quem pode santificar alguém é Deus Pai.

A doutrina católica ensina seus membros a rezar pelos mortos, a interceder pelos mortos, a mandar (pagar) a celebrar missas pelos mortos.

No Evangelho por inteiro, não há UM SÓ EXEMPLO de que um só apóstolo de Jesus  tenha rezado por um só morto, pois Jesus lhes ensinou que quando o homem morre, ele vai dormir até o Grande Dia da Volta de Jesus, quando, ai, sim, então, OS PORTAIS DO REINO DE DEUS serão abertos aos mortais que merecerem. Por isso, QUALQUER REZA por mortos é completamente inútil, pois o destino final acontecerá mediante seu tempo de vida, se viveu por Deus ou pelo demônio.  Detalhes mais que suficientes em meu blog:


A doutrina católica ensina a existência de um lugar de sofrimento após a morte chamado Purgatório.

Mas o Evangelho de Jesus desmente o tal sofrimento depois da morte, revelando que logo após a morte o homem vai dormir e só acordará no Grande Dia do Julgamento Final, e não há uma só palavra sobre esse misterioso lugar, contos de fadas do catolicismo, mesmo por que Jesus muito falou sobre anjos bons, anjos maus, sobre o Céu, sobre o Reino de Deus, mas jamais citou uma só palavra a respeito desse tal lugar inventado pelo papado romano de Satanás: O fantasioso purgatório, os ovos da galinha de ouro do Vaticano, pois sustenta o Vaticano, seus quatro mil funcionários, os chupins da boa vida, como cardeais, bispos e uma leva de dispensáveis.

O Purgatório é o pior de todos os adendos católicos em sua doutrina, que além de ser o adendo que mais aproxima o catolicismo de uma grande seita, ainda  é a galinha de ovos de ouro do Vaticano, pois o papado romano recebe centenas de milhões de dólares semanalmente, arrecadados pelo mundo inteiro, com as missas encomendadas pelos mortos (para que os sofrimentos de seus entes queridos sejam minimizados no tal Purgatório da seita católica). 

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, do dia 28 de agosto de 1985, 
o Vaticano é a corte mais suntuosa da Europa. O Vaticano aplica os proventos desse comércio das almas penadas de tal forma que possuem extensas terras e fazendas pelo mundo, bancos próprios e edifícios. Segundo o jornal, presentemente católicos americanos estão exigindo do Vaticano, relatórios e balanço financeiros. 

Esse fantasioso lugar de tormento, que jamais havia existido antes do papa Sisto IV, o mesmo “sumo pontífice” que autorizou a terrível e altamente impiedosa Inquisição Espanhola, a pior de todas elas, tornou-se comércio espiritual a partir do ano 1476 com o papa citado.

O papa Leão X, ano 1518, o mesmo papa que caçou Martinho Lutero para literalmente assá-lo vivo, conforme a doutrina católica, necessitando restaurar a Igreja de S. Pedro que rachava, distribuiu cofres com dizeres absurdos tais como: "Ao som de cada moeda que cai neste cofre uma alma desprega do Purgatório e voa para o paraíso".  (História. Da Literatura Inglesa. Por Tayne. Vol. II Pág. 35). 

A doutrina católica ensina a seus membros que logo após a morte o homem (mulher) vai ser julgado imediatamente e conduzido diretamente para o Céu, para o Inferno ou para o tal Purgatório.

Mas a Palavra de Deus desmente tudo isso: Ao falecer, o espírito do falecido vai dormir, aguardando a Ressurreição Final e assim é impossível a tese tola de um julgamento particular para cada alma no momento de sua morte, pois o papado romano inventou essa tolice para justificar a intermediação pelos mortos, pois a cada missa (paga) rezada por um morto, "seu sofrimento no Purgatório vai diminuir.".(Coisa de seita)  Ver detalhes em meu blog:


o Concílio Vaticano, um concílio de bispos, cardeais e importantes de Roma, para se posicionarem contra os protestantes da Bíblia, somente da Bíblia, votaram novas resoluções para a Igreja Católica, 
mas algumas delas tornaram-se o resultado vivo da presença de Satanás no catolicismo

Vamos ao resumo de três das tolices desse famigerado e insólito concílio católico:

1) A Bíblia não é completa sem que seja atrelada a ela a “Santa Tradição Católica”.

2) Somente o clero católico pode distribuir as graças de Deus.

3) Somente no catolicismo o ser humano encontra a salvação na eternidade
.

Em minhas bíblias antigas católicas, estão registradas essas tolas decisões, finalizadas com o NIHIL OBSTAT (nenhum obstáculo) que identifica os escritos católicos.

Pelo primeiro item, a seita católica renega as Escrituras de Deus Pai como a ÚNICA VERDADE, pois teria de estar subjugada á tal "santa" tradição católica. UMA HERESIA SEM TAMANHO.

Pelo segundo item, todos os que viveram antes de ser inventado o catolicismo, no século quinto, não puderem distribuir as graças de Deus, pois o concílio diz: "Somente o clero católico". Outro ato de Satanás.

Pelo terceiro item, os bispos, cardeais e papas "concluíram"  agredindo violentamente o Espírito Santo de Deus tomando posse à força do legado de Jesus e de seus apóstolos que ensinaram que não existe Igreja Una, pois serão legítimos todas as ordens e congregações que se posicionarem a favor dos preceitos escritos no Evangelho (prova abaixo).

Bem, então essas decisões votadas pelas centenas de bispos e cardeais, e assinadas por dois papas, como também reafirmadas pelo discutido Papa João Paulo II em suas insólitas encíclicas 
Fides Et Ratio, fazem da Igreja Católica um seita de cunho radical, pois pretendem ter o Senhor Deus só para si, e só eles serem os herdeiros das graças de Deus, como também se apossaram da Palavra Escrita, assegurando ser insuficiente e até insípida sem as resoluções dos dogmas e dos Escritos Católicos, escritos por santos “santificados” pelo próprio homem.

Sobretudo, porque segundo o Evangelho não existe Igreja Una alguma, pois Jesus legitimou a existência de vários outros grupos cristãos, e isso anula as decisões do Concílio Vaticano, como todos os concílios sempre gerenciados por Satanás. Na verdade, os apóstolos, por estarem juntos de Jesus -- ainda estando a receberem as línguas de fogo do Espírito Santo --, queriam EXCLUSIVIDADE para propagar o cristianismo e realizar milagres, mas Jesus lhes não lhes concedeu exclusividade alguma.  Vamos ver?

“João tomou a palavra e disse:  “Mestre, vimos um homem que expulsava  demônios em teu nome, e nós lho proibimos,  porque  não é um dos nossos”.  Mas Jesus lhe disse: “Não lho proibais, porque o que não é contra vós é a vosso favor”.   A verdade de Jesus, em  Lucas,   9.49.

O Apóstolo Paulo, também como Jesus, legitimou a existência de outras correntes cristãs:

Todavia, que importa? Uma vez que Cristo, de qualquer modo, está sendo pregado, quer por pretexto, quer por verdade, também com isto me regozijo, sim, sempre me regozijarei”. Paulo, em Filipenses, 1.18.

Ainda com respeito ao terceiro item, se só se salvaram e só se salvação aqueles que são católicos, como ficarão os cristãos dos três primeiros séculos, os mais puros séculos do Cristianismo, também os apóstolos de Jesus que nunca conheceram o tal catolicismo e, principalmente, acaso serão condenados todas as centenas de milhares de cristãos da Bíblia, somente da Bíblia, que foram executados pelo próprio papado romano de Satanás por não terem se sujeitado a essa seita católica mostrada aqui?  

Vejamos a alta petulância do papado romano ao decretar como condenados os mártires de Jesus, que morreram por amor a Jesus? Por isso digo, falo e grito: O CATOLICISMO NÃO PASSA DE UMA GRANDE SEITA, A MAIOR DAS SEITAS DO MUNDO, muito piro que o Espiritismo, cujo Grande Julgamento dela, do Vaticano e tudo o que representa será terrível, assim como está profetizado no Apocalipse 16:19 e segue sem pausa até o capítulo 19.

 “E a grande cidade se dividiu em três partes, e caíram as cidades das nações. E lembrou-se Deus da grande Babilônia para dar-lhe o cálice do vinho do furor da sua ira”. Apocalipse, 16.19.   

“Então, vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de Jesus; e, quando a vi, admirei-me com grande espanto. O anjo, porém, me disse: Por que te admiraste? Dir-te-ei o mistério da mulher e da besta que tem as sete cabeças e os dez chifres e que leva a mulher: a besta que viste, era e não é, está para emergir do abismo e caminha para a destruição. E aqueles que habitam sobre a terra, cujos nomes não foram escritos no Livro da Vida desde a fundação do mundo, se admirarão, vendo a besta que era e não é, mas aparecerá”. Apocalipse, capítulo 17.  Ver detalhes em meus blogs:



Então, desmentindo o Concílio Vaticano, todas as ordens e congregações cristãs podem distribuir as Graças de Jesus e ponto final.

Os apóstolos não acreditavam no Purgatório; no Limbo.
Mas a doutrina católica inventou isso. Ver detalhes no meu blog:


Os apóstolos não vendiam sacramentos; não cobravam por batizados ou casamentos.  Mas pela doutrina católica os santos serviços espirituais+- são vendidos.

Os apóstolos nunca venderam lugares no Paraíso de Deus a quem pudesse pagar por isso.

 Mas, no intuito de terminar o esplendoroso Vaticano, o clero vendeu até lugares no Céu a quem pudesse pagar bem. O perdão comprado. Coisa de Satanás. O acabamento do Palácio Vaticano foi feito, em sua maior parte,  com o alto agravo ao Senhor como sendo resultado da venda de lugares no Céu e com o saque dos bens familiares do acusados pela Inquisição.  Ver detalhes em meu blog:


Os apóstolos não se ajoelhavam perante imagens, perante um homem, nem nunca aceitaram que alguém se ajoelhasse perante eles. Mas os papas que inventaram que o perdão dos pecados tem de passar por um padre ou bispo, fazem do católicos se ajoelharem perante eles no tal confessionário. Pelo prestígio mundial e mundano que os papas gozam, eles amam quando as personalidades do mundo se ajoelham perante eles e beijam seus anéis.

Ajoelhar-se perante um homem, seja ele papa ou não, pois papa é um homem, é um grave desrespeito às promulgações do Senhor. Quando o apóstolo João, emocionado, tentou ajoelhar-se perante um anjo de Deus, de pronto foi advertido:

 “Não faça isso. Adoração somente ao Senhor!” Apocalipse, 22.9.

"Quando Pedro estava para entrar, Cornélio saiu a recebê-lo e prostrou-se aos seus pés para adorá-lo. Pedro, porém, o ergueu, dizendo: Levanta-te! Também eu sou um homem como tú!" (Atos, 10. 25.

Infelizmente, até os candidatos a padre se ajoelham, ou pior,  prostram-se perante um homem: nas ordenações sacerdotais os candidatos  prostram-se perante um bispo, pois ele se posiciona entres os ordenandos e o altar, não sendo esse bispo nada mais que um homem.  Da mesma forma, nas ordenações episcopais os bispos  prostram-se perante o homem, um cardeal ou outro bispo.

O Segundo Mandamento de Deus se incia assim: 

Não farás para ti  imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima, nos céus, nem embaixo, na terra, nem nas águas debaixo da Terra..."  Deuteronômio 5:8.

 Mas a doutrina católica ensina fabricar e venerar imagens e estátuas e homens se ajoelham perante elas prestando culto às imagens de barro, de argila. Segundo essa Grande Seita,  os católicos até carregam em triunfo andores com estátuas de barro de seus "santos e suas santas" pela cidade, sem faltar as rezas, os cânticos de veneração a eles e as velas. Se isso não é idolatria, essa palavra tem de ser retirada dos dicionários. 

Os apóstolos nunca fizeram alianças com os donos do mundo, nem recebiam honras tais.

Mas é notório que os papas se aliaram aos reis e até se tornaram reis mais poderosos do mundo.  De tanto poder temporal que tinham, os papas colocavam reis e imperadores e os destronavam quando quisessem. Detalhes:

O último dos papas reis foi o rei papa Pio IX. Um crápula assassino elevado ao grau de santo pelo mariano João Paulo II, apenas por ter decretado que Maria havia nascido sem o pecado original (grande tolice).    Na Bíblia nada consta sobre tal fantasia.  João Paulo II tentou santificar o racista amigo de Hitler o papa pio 12, mas o mundo, sabedor do racismo, não deixou. Uma das provas mais grotescas de seu racismo antisemitista deu-se logo ao tomar posse como papa, pois sua primeira providência foi a de decretar a imediata expulsão de todos os alunos filhos de judeus de todos os colégios e Universidades ligadas ao Vaticano. Isso foi uma gravíssima agressão a Deus Pai, pois se não fossem expulsos poderiam tomar conhecimento de Jesus Cristo e seus preceitos.

Os apóstolos não repeliram a humildade, a tolerância, o perdão irrestrito e a pobreza;  mas é notório que os papas fizeram tudo isso ao contrário, e até foram os responsáveis pelos horrorosos massacres durante os seiscentos anos da Inquisição (fontes históricas baixo colocadas). 

Os apóstolos não regiam em suntuosos palácios; não se cercavam de seguranças nem tinham um batalhão de elite que até hoje ficam em volta do papa;

Nem é preciso lembrar a exuberância e o poderio temporal do Vaticano, que se estende até os dias de hoje.  O país Vaticano é todo cercado por muralhas de 18 metros de altura e vigiado por 200 câmeras e com mais de uma centena de seguranças e, segundo a Mídia de 2016, o Vaticano gerencia um patrimônio mundial de três trilhões de dólares.

Os apóstolos não se valiam de vestimentas vistosas, nem de adereços vistosos em seus cultos.

A mídia de 2016 informou que o patrimônio da Igreja Católica está em torno de TRÊS TRILHÕES DE DÓLARES, e todo o clero se diz pobre.

De tão luxuriosas eram as roupas dos cardeais e papas, reis da Terra, que na Idade Média essas vestimentas reais tinham uma cauda longa que era sustentada por meia dúzia de clérigos durante as cerimônias mais importantes, e até enfeitaram a própria cabeça deles com uma Mitra Papal, de ouro branco cravejada de diamantes e de outras pedras preciosas. A mitra cravejada de brilhantes não a usam mais, é claro, mas o mesmo palácio de reis, as roupas, a pompa e a magnificência humana continuam ainda hoje. O papa Pio 12 foi o último a usar a Mitra cravejada de brilhantes na Segunda Guerra Mundial (1948), e depois o Vaticano a mantém escondida. 

Lembramos que Jesus usou uma coroa de espinhos, mas os papas usaram a coroa NÃO de espinhos. 

Os apóstolos não fabricavam imagem nem figura alguma, nem lhes prestavam culto,   mas o Vaticano é um antro de idolatria iconolátrica. Existem milhares de milhares de estátuas, imagens, pinturas, objetos próprios da heráldica com suas dezenas de milhares de itens preciosos e de museus equipados que nem se pode imaginar o custo. A idolatria iconolátrica do Vaticano “legitima”, entre os católicos de todo o mundo, a prática da idolatria iconolátrica. 

Os apóstolos de Jesus não praticavam o celibato obrigatório e imposto, pois o casamento era livre.  O papa Gregório proibiu o casamento de clérigos por razões meramente comerciais: As abadias na Idade Média, gerenciadas pelos padres e bispos, eram um tipo de Shopping Center de hoje: era muito frequentada por compradores onde se achavam os melhores vinhos, os melhores queijos e defumados, variedades vastas de itens caseiros, também manufaturados, perfumes, incensos, variados temperos, azeitonas etc. etc. e se tratava de comércio muito rentável, mas na morte do padre gerente, os filhos deles reivindicavam a posse da Abadia e isso representava um problema para o Vaticano. Justamente por causa disso, o papa proibiu o casamento de clérigos católicos. 

Os clérigos, desde o padre até o papa continuaram a ter filhos, mas como eram considerados "bastardos" não tinham direito de reivindicar as abadias. Dizem que para cada ação logo vem a reação, e assim, por causa da proibição ilegal, pois o Evangelho não proíbe o casamento dos pastores, está aí  o triste resultado: padres, bispos e cardeais bichas, frescos, gays, pedófilos, drogados, escandalizadores e bêbados que não prejuízo ao Vaticano de aproximadamente 600 milhões de dólares anuais por indenizações pela corrupção da inocência.

No Evangelho de Paulo está Escrito que o bispo pode se casar com uma só mulher, por isso, o Celibato tem de ser apena um opção de santidade, e não uma obrigação imposta. Contrariando o Evangelho, a “Santa Madre Igreja” prefere criar padres e bispos escandalizadores e homossexuais do que permitir que eles se casem. Eu testemunho, invocando o Nome do Senhor como testemunha, nos meados dos anos 50,  eu com 15 anos, um jovem de coração puro cujo desejo era ser um "santo" católico, fui uma vítima de um padre fresco, na Catedral de Maringá. PR. Quando percebeu que eu não aceitaria ser seu homem, inventou que eu havia roubado algum dinheiro das esmolas.  Por falso testemunho daquele padre gay, por temer que eu viesse a das com a língua nos dentes, provocou a minha expulsão d minha morada e de meu emprego como um vil ladrão das coisas de Deus.

Os apóstolos nunca oravam por seus mortos, mas somente pelos vivos.

Não há só uma inserção no Evangelho que indique qualquer utilidade da oração pelos mortos, mas a doutrina católica ensina a orar pelos mortos e a rezar missas por eles, pagas, é claro. Ver detalhes no meu blog



Os apóstolos não santificavam seus mortos.

Se os apóstolos de Jesus tivessem santificado mortos, o primeiro teria sido João Batista (Mateus, 11.11), e depois Estevão, os dois primeiros mártires de Jesus. Mas, por Jesus tinham consciência de que só Deus pode santificar seus eleitos.

Os apóstolos não tinham um papa infalível, nem o presumível (para o clero) Simão Pedro, também sujeito a erros, pois  mesmo depois de ter recebido as línguas de fogo do Espírito Santo, ERROU, como Está Escrito (Gálatas, 2.11 e seguintes).


Mas a doutrina católica exige a crença na infalibilidade papal. Nessa crença absurda, os clérigos julgavam infalíveis até os papas que, pelos seus atos altamente malignos, se revelaram verdadeiros servos de Satanás, se revelaram aliados dos demônios na Terra. Nem vou citar o exemplo vivo de um papa “também infalível” que, por seus atos criminosos, imundos e vingativos, revelou-se um dos maiores servos de Satanás: O Papa Alexande VI, o mais corruto da Igreja.  Vejamos as maldições de um frade católico dirigido a ele e por tabela à toda a Igreja Corrompida:


 “Tu profanaste os sacramentos pela simonia, clama ele à sua Igreja. A tua luxúria fez de ti uma prostituta. És um monstro abominável. Criaste uma casa de devassidão. Transformaste-te, de alto a baixo, em casa de infâmia. E o que faz a mulher pública? Acena a todos os que passam; quem tiver dinheiro pode entrar e fazer o que lhe apeteça. Mas quem quer o bem é expulso. Foi assim, Igreja prostituída, que desvendaste a tua vergonha aos olhos do universo inteiro e o teu hálito envenenado elevou-se até ao céu”.  Fonte: TINCQ, Henri - Os Gênios do Cristianismo. Histórias de profetas, de pecadores e de santos. Lisboa: Gradiva, 1999. (Para quem não sabe o que é Simonia, trata-se da burla da compra de votos para eleger-se, no caso aqui a papa).

O frade Martinho Lutero fez igual:

 “Ninguém pode imaginar as ações infames e os pecados que se cometem em Roma. Se existe mesmo o Inferno, Roma está construída sobre ele”. Martinho Lutero, ao visitar Roma, assombrado com tanta corrupção humana do papado romano.

Pelos vários exemplos da total inviabilidade da infalibilidade humana dos papas, Paulo III, o papa reinante dos meados do século 16, aprovou a fundação da Companhia de Jesus, dos jesuítas. Clemente XIV, o papa do século 18, fechou e aboliu a Companhia de Jesus por causa dos desmandos dos Jesuítas, mas foi, novamente, restabelecida por outro papa: Pio VII, no início do século 19, o mesmo que foi encarcerado por Napoleão Bonaparte.  Qual dos três papas foi o mais infalível? Ora, pela lei da infalibilidade papal, todos teriam de ser infalíveis. Mas como?  São muitos, segundo a História, os exemplos de papas que decretavam algo e seus sucessores invalidavam esses decretos e um dos mais relevantes exemplos foi o da colocação das imagens nas igreja. Um papa autorizava, e outro proibia e outro novamente autorizava.


Os apóstolos não oravam de modo extremamente repetitivos. Mas a doutrina católica inventou o tal rosário, com 150 ave-marias, e um desmembramento do rosário: o terço, que tem exatamente uma terça parte das contas do rosário.

 Os apóstolos não se enfurnavam em mosteiros, nem se escondiam das sujeiras do mundo. Para entender a inutilidade do confinamento religioso: imagine se Paulo, o maior dos apóstolos, resolvesse servir a Deus confinado sob o teto de um mosteiro, orando por todo o tempo, sem ir para a rua. Teria, esse apóstolo de Deus convertido a tantos, sem ter ido de encontro a eles, sem ter sofrido tanto para conseguir realizar tal proeza?

Os apóstolos não idolatravam Maria, jamais creriam na sua assunção ao céu, pois esse besteirol só foi inventado em 1950 pelo racista papa Pio 12. Os apóstolos nunca se referiram a uma Maria sem pecado; não a carregavam em andores, pois a tinham apenas como a digna mãe de Jesus, a mulher de José, uma dona de casa que antes havia criado Jesus, mas só isso, e por aí afora. Ver detalhes no meu blog:


“Isto afirmo, irmãos, que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção”.  I Coríntios, 15.50. Corpos físicos não podem ter lugar no Céu de Deus, tampouco o de Maria.

Os apóstolos não desrespeitavam os sábados, ao contrário, os guardavam e os santificavam, conforme Lucas, 23. 55 e 56. Atos, 13. 41 a 44. Atos dos Apóstolos, 16.13. Lucas, 4.16. Ver detalhes no meu blog


Quanto aos santos mortos, santificados pelo próprio clero católico, o Evangelho não legitima esse tipo de “santificação”, pois só nomeia a santos os vivos. O Evangelho cita o nome de santos por 77 vezes, mas em todos os casos se referem aos homens justos, OS VIVOS, os que viviam a santidade de Jesus. Mas não se refere nem uma única vez a santos mortos.  O próprio apóstolo Paulo nomeou-se um santo vivo:

A mim, o menor de todos os santos, me foi dada a graça de pregar entre os gentios...”.  Efésios, 3.8.

Portanto, não existem santos mortos, nem mesmo o próprio Paulo, conforme ele mesmo, pois aguardam, dormindo, a Ressurreição da Carne, como reza o Credo católico e as Escrituras. O próprio Paulo afirma que ele também será julgado no dia da Ressurreição Final. Ora, se Paulo estiver já no Céu não teria como ser julgado, depois, no Dia da Grande Volta de Jesus.  Da mesma forma, Maria e outros santos.

“Não podeis beber do cálice dos demônios e do cálice do Senhor”. I Coríntios, 10.21.  O que quer dizer: Ninguém pode servir ao Senhor e à Satanás ao mesmo tempo”.

“Em nome de Deus” o clero católico sacrificava pessoas humanas, e estariam, ainda a sacrificar, se o mundo, já cansado de tantas mentiras, não lhes tivesse tomado o poder terreno em 1870.

 Sabe-se que, no início do século 19,  depois que Napoleão acabou com o Vaticano e expulsou, prendeu o papa e acabou, também, com a cruel matança de gente pelo Vaticano, ou seja: acabou com a “Santa” Inquisição Católica, depois que esse imperador francês faleceu, o clero esforçou-se para retomar a Inquisição, mas sem a força total que antes tinha, com a tal excomunhão católica caindo em descrédito, por conta também dos iluministas, o papado romano não conseguiu.

Digo, ainda, que se não tivessem sido cortadas as asas de poder temporal dos papas, ainda hoje eles estariam literalmente assando as pessoas VIVAS, se até aos porcos se matam antes de assá-los.

Mas agora o Vaticano se coloca como bonzinho, mesmo se negando a abandonar o palácio de reis em que os papas vivem, a renegarem o balcão de negócios, as vestes de reis e o trono de reis, e até as honras de reis que até hoje recebem do mundo. Devemos lembrar que no Vaticano repousa a maldição de Deus, pois os seus subsolos nada mais eram na Idade Média que a maior das masmorras onde se torturavam os da Bíblia, somente da Bíblia e outros pobres miseráveis cujas famílias eram desonradas e destituídas de todos os seus bens.

Assim foi construído o maldito Vaticano, e o seu caríssimo acabamento foi realizado por Leão X com a venda de lugares no Reino de Deus, sem mesmo consultá-lo, o que consistiu o MAIOR ESTELIONATO DO MUNDO POR TODOS OS TEMPOS.

Por isso tudo, o Vaticano é a sede da maior das seitas do mundo! Essa sede, e tudo o que representa, desde que foi fundada, bem antes e até hoje, será julgada e condenada com o máximo rigor, segundo a Palavra de Deus Escrita que roga maldições ao  Vaticano e a tudo o que representa, em Apocalipse, do final do capítulo 16, todo o 17, o 18, bem como o início do 19.

 E a grande cidade fendeu-se em três partes, e as cidades das nações caíram; e da grande babilônia se lembrou Deus, para lhe dar o cálice do vinho da indignação da sua ira". Apocalipse 16:19.

Por que? Porque o Vaticano transformou a pura religião de Jesus, tal como ele deixou, ou seja, de evangelistas reais que viveram a humildade de Jesus; os sofrimentos de Jesus para levar aos povos a verdadeira riqueza que o Vaticano nunca pode dar: a espiritual, pois os chefes do Vaticano só se preocuparam com as riquezas materiais, com o prestígio mundial, com suas mazelas comerciais, principalmente no Banco do Vaticano; com as honras e magnificência  pessoal que suplantou a de todos os reis do mundo, ao mandarem confeccionar e a usarem indiscriminadamente uma Mitral papal toda cravejada de brilhantes que se fosse leiloada hoje se arrecadaria pelos menos 400 milhões de dólares americanos. E não foi só na Idade Média não, pois durante a Segunda Guerra Mundial, o Papa Pio XII ainda usava a Mitra de Satanás, pois Jesus Cristo fez-se coroar com uma COROA DE ESPINHOS, e não de brilhantes.   

Por isso tudo o Vaticano criou a maior das seitas do mundo, a seita de Satanás.

Como eu sempre digo, o homem enganado, ou seja, o cristão católico de coração puro que foi enganado ao crer que pratica a religião de Jesus, ao qual não foi ensinada as Raízes da Igreja que passou por seis séculos de perseguições e de mortes praticados pelos papas, pelos dominicanos, jesuítas, pelos exércitos dos papas e principalmente pelas satânicas Cruzadas que matavam, estupravam mulheres e crianças, saqueavam, e tocavam fogo em todos os povoados por que passavam, lembrando que foram oito, as cruzadas católicas da dor e do desespero.

No mais, o catolicismo tem muito do espiritismo, com seus purgatórios, 13 almas, almas penadas, rezas aos mortos, intercessão de santos mortos santificados não por Deus, mas pelo próprio homem que se apossou á força do legado de Jesus, de velas, de imagens, de andores, como também pelo Museu Além Túmulo e mais tarde mudado para: Museu das Almas Penadas que o papado romano. O Fantástico da Rede Globo mostra o Museu das almas, o culto do papado romano católico aos mortos. criou dentro do Vaticano:

  https://www.youtube.com/watch?v=hXsoxnvQd3A  copie e cole no navegador

Como, então, não atribuir ao Vaticano o título de “A Maior das Seitas do Mundo”, a seita de Satanás?  

 Eis os itens (que não têm no Evangelho) que identificam a Grande Seita católica:


Os crassos erros da doutrina católica:

Maria, "mãe de Deus".  
Purgatório inventado.
Limbo inventado.
Idolatria a uma rodela de trigo.
Os padres nas missas podem criar quantos cristos quiserem.
O perdão dos pecados através de um padre.
Religiosos enclausurados, se escondendo dos problemas do mundo.
Idolatria a imagens e estatuetas de barro.
Procissões com andores carregando uma estátua da idolatria.
Rezas pelos mortos.
Intercessão de santos.
Batismo de bebê sem imersão, o que não tem no Evangelho.
Cobrança por serviços espirituais.
Santificação de humanos por um humano.
Rezas extremamente repetitivas, proibidas por Jesus.
O corte dos dois principais mandamentos de Deus.
Vender lugares no Reino de Deus sem perguntar a ele.
O celibato imposto à força, o que forma pedófilos.
A infalibilidade dos papas por decreto deles mesmos.
Negar a Bíblia como Única Verdade de Deus.
Queimar pelo fogo de Satanás quem ousasse não se integrar à Seita Católica.
Trocar o perdão de Jesus pelo ódio. O amor pela vingança etc.


Presidir na Bíblia é exercício cristão, apostolado, função evangelizadora e não posição. Mas papa sempre foi posição, chefe rei, e como tal, regente único, acima de todos.

Waldecy Antonio Simões  walasi@uol.com.br

Tudo o que  escrevi é livre para publicações, desde que não se alterem os textos.
















http://ainfalibilidadedospapasewabsurda.blogspot.com.br/





























                                                          













































                            












 Waldecy Antonio Simões. walasi@uol.com.br

Todos os meus textos são livres para publicações, desde que os textos não sejam alterados

Eu sou a voz que clama na Internet.

 “Então, no Reino do Pai, os justos resplandecerão como o Sol”.  Promessa de Jesus, em Mateus, 13.43